Física de sabores no LHC

COLÓQUIOS CBPF

Física de sabores no LHC

 

Carla Göbel Burlamaqui de Mello

Departamento de Física,

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

 

Local: Auditório Ministro João Alberto Lins de Barros, no CBPF, rua Dr. Xavier Sigaud, 150, Urca, Rio de Janeiro (RJ).

Dia: 09 de maio 2017, terça-feira.

Horário: 16h (Entrada gratuita. Não servidores devem apresentar documento de identificação).

 

RESUMO

Como é bem conhecido, o Modelo Padrão (MP) descreve campos de matéria – quarks e léptons – em três famílias de sabores. A física de sabores no setor dos quarks representa uma área muito interessante do MP, onde a força fraca e a forte, agindo em conjunto, criam um ambiente rico para o estudo de uma variedade de fenômenos, como violação de CP (e sua conexão com a assimetria matéria-antimatéria do universo); oscilações partícula-antipartícula; simetria de sabor (e sua quebra); etc.

A física de sabores também abre uma importante janela para a busca por uma Nova Física além do MP, por meio do estudo de decaimentos raros ou proibidos, os quais poderiam ser significativamente afetados pela presença de novas partículas ou interações.

No colóquio, irei apresentar as motivações e uma visão geral do programa de física de sabores no LHC, focando nos mais recentes e interessantes resultados vindo do experimento LHCb.

 

BREVE CV

Bacharel em química (1991) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, com mestrado em física pela PUC-Rio (1994) e doutorado em física pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (1999).

Atualmente, é professora associada da PUC-Rio. Tem experiência na área de física, com ênfase em física experimental de altas energias, atuando principalmente nos seguintes temas: física de charme, física de mésons B, violação de carga-paridade, análise de amplitudes, decaimentos hadrônicos.

É membro do experimento LHCb, do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), em Genebra (Suíça). De 2014 a 2016, foi coordenadora (convener) do Charm Physics Working Group do LHCb.