Teorema de Bell e seus testes experimentais – um panorama de sua história

Olival Freire Junior

Universidade Federal da Bahia

 

RESUMO

O teorema de Bell é fruto de um reexame da prova do matemático húngaro John von Neumann (1903-1957) contra a introdução de variáveis escondidas na teoria quântica e de uma reapreciação do experimento de pensamento EPR – referência aos três físicos que o idealizaram, Albert Einstein (1879-1955), Boris Podolsky (1896-1966) e Nathan Rosen (1909-1995).

O físico irlandês John Bell (1928-1990) mostrou que quaisquer teorias que preservassem o realismo local como uma premissa não poderiam reproduzir todos os resultados da teoria quântica. O trabalho dos físicosnorte-americanos Abner Shimony (1928-2015) e John Clauser mostrou que a óptica seria o terreno mais adequado para a verificação desse teorema e abriu um campo de experimentos em fundamentos da teoria quântica que ainda hoje continua mobilizando pesquisadores em todo o mundo. Esses experimentos têm levado à corroboração dos resultados da teoria quântica e à afirmação do emaranhamento quântico como um fenômeno físico.

Neste seminário, apresentaremos um panorama histórico desses experimentos, com ênfase em seus primeiros testes realizados ao longo da década de 1970. Mostraremos que os físicos que protagonizaram esses processos podem ser caracterizados como dissidentes quânticos.

 

BREVE CV

Olival Freire Jr. é graduado em física pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e doutor em história pela Universidade de São Paulo. É pesquisador do CNPq em história das ciências. Atualmente, é Pró-reitor de Pesquisa, Criação e Inovação e Pró-reitor de Pós-graduação da UFBA.

Tem vários trabalhos publicados e orientou dissertações e teses na área da história da ciência. Em 2011, foi agraciado com o Prêmio Jabuti pela obra Teoria quântica: estudos históricos e implicações culturais, coeditado com Osvaldo Pessoa e Joan Lisa Bromberg (1929-2015).

É o presidente (2013-2017) da Commission on the History of Physics – Division of History of Science and Technology (DHST) of the International Union of History and Philosophy of Science (IUHPS) e integra o InterAmerican Council on Physics Education

Publicou o livro The quantum dissidents rebuilding the foundations of quantum mechanics 1950-1990 (Springer, 2015).