Galeria CBPF

Manifesto CIÊNCIA E TECNOLOGIA: SOLUÇÃO

Postado em: 23/09/2016

Não se conhece sociedade que tenha ficado pobre por investir em ciência. No entanto, o mundo ainda está cheio de países cujos governantes seguem ignorando o papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) como instrumento essencial para o crescimento econômico e bem-estar social de suas populações.

A pesquisa científica no Brasil – pelo menos, feita de forma sistemática – é um advento recente. Porém, não há dúvida de que, hoje, a ciência brasileira, com base nos avanços das últimas décadas, tem qualidade comparável à das nações ditas desenvolvidas.

O impacto econômico e social dessa ciência também é muito significativo. No caso do Brasil, vale lembrar que várias das contribuições científicas dos Institutos de Pesquisa hoje vinculados ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), para as mais diversas áreas do conhecimento, têm se convertido em desenvolvimento econômico, industrial e social para o País. Para ficar em um exemplo emblemático: a internet – tecnologia revolucionária e onipresente no cotidiano brasileiro – foi introduzida, no Brasil, por cientistas que trabalhavam em problemas fundamentais da física.

Os Institutos de Pesquisa do MCTIC são a infraestrutura do sistema de C,T&I nacional e a interface com o setor produtivo, tanto público quanto privado.

Entendemos a necessidade de um ajuste fiscal. No entanto, é preciso – a todo custo – proteger a infraestrutura dos Institutos de Pesquisa e renovar seus recursos humanos.

Se a crise financeira dos Institutos de Pesquisa persistir, os danos, em longo prazo, para o País, serão certamente devastadores. O melhor instrumento com o qual o Governo poderá contar para alavancar uma retomada do crescimento econômico é um sistema de C,T&I forte em sua infraestrutura e revigorado por jovens bem formados.

Ciência e Tecnologia são a solução.

Institutos de Pesquisa do MCTIC (23/09/2016)

Manifesto CIÊNCIA E TECNOLOGIA: SOLUÇÃO
<br><br>

Postado em: 23/09/2016
<br><br>

Não se conhece sociedade que tenha ficado pobre por investir em ciência. No entanto, o mundo ainda está cheio de países cujos governantes seguem ignorando o papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) como instrumento essencial para o crescimento econômico e bem-estar social de suas populações.
<br><br>


A pesquisa científica no Brasil – pelo menos, feita de forma sistemática – é um advento recente. Porém, não há dúvida de que, hoje, a ciência brasileira, com base nos avanços das últimas décadas, tem qualidade comparável à das nações ditas desenvolvidas.
<br><br>


O impacto econômico e social dessa ciência também é muito significativo. No caso do Brasil, vale lembrar que várias das contribuições científicas dos Institutos de Pesquisa hoje vinculados ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), para as mais diversas áreas do conhecimento, têm se convertido em desenvolvimento econômico, industrial e social para o País. Para ficar em um exemplo emblemático: a internet – tecnologia revolucionária e onipresente no cotidiano brasileiro – foi introduzida, no Brasil, por cientistas que trabalhavam em problemas fundamentais da física.
<br><br>

Os Institutos de Pesquisa do MCTIC são a infraestrutura do sistema de C,T&I nacional e a interface com o setor produtivo, tanto público quanto privado.
<br><br>

Entendemos a necessidade de um ajuste fiscal. No entanto, é preciso – a todo custo – proteger a infraestrutura dos Institutos de Pesquisa e renovar seus recursos humanos.
<br><br>

Se a crise financeira dos Institutos de Pesquisa persistir, os danos, em longo prazo, para o País, serão certamente devastadores. O melhor instrumento com o qual o Governo poderá contar para alavancar uma retomada do crescimento econômico é um sistema de C,T&I forte em sua infraestrutura e revigorado por jovens bem formados.
<br><br>


Ciência e Tecnologia são a solução.
<br><br>

Institutos de Pesquisa do MCTIC (23/09/2016)