LABNANO

Estrutura de Gestão do LABNANO

Equipe Técnica Local (CBPF)

André L. Pinto
Alexandre Mello de Paula Silva
João Paulo Sinnecker
Luiz Sampaio
Rubem L. Sommer
Tatiana Lisbôa Marcondes
Cilene Labre

Comitê Técnico

André L. Pinto -CBPF
Luiz Sampaio - CBPF
Marcos Farina de Souza - UFRJ
Rubem L. Sommer - CBPF (Coordenador)

Comitê Gestor

Edson Passamani - UFES
José D’Albuquerque e Castro – UFRJ
José Soares - UERJ
Patricia Lustoza de Souza. – PUC-RJ
Marcelo Prado – IME
Fernando Lazaro Freire Jr, – CBPF (Coordenador)
Roberto Bechara Muniz – UFF

Financiamento

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI
FAPERJ
CNPq
CAPES
FINEP

Regulamento do Laboratório Multiusuário de Nanociência e Nanotecnologia (LABNANO)

Definições

Ao longo deste documento os seguintes termos receberão as definições apresentadas a seguir:

Comitê Gestor: comitê responsável pelas decisões estratégicas do LABNANO, sendo composto pelo diretor do CBPF, um representante da UFRJ, um representante da UERJ, um representante da PUC, um representante da UFF, um representante do IME e um representante da UFES.

Comitê Científico Externo: comitê responsável pelo julgamento das propostas e pelo aconselhamento técnico do Comitê Gestor, devendo ser aprovado por este último.

Comitê Técnico: comitê responsável pelo gerenciamento técnico, gerenciamento administrativo, treinamento de operadores e supervisão de operadores.

MEV: Microscópio Eletrônico de Varredura Jeol JSM 6490-LV

NANOLITO: Estação de Nanolitografia por Feixe de Elétrons RAITH e-Line

MET-FEG: Microscópio Eletrônico de Transmissão Jeol JEM 2100F

Projeto de pesquisa: projeto geral no qual são definidos o histórico, os objetivos, a relevância e a metodologia de pesquisa científica ou tecnológica

Proposta de pesquisa: definição das análises a serem realizadas nos equipamentos existentes no LABNANO, devendo estar caracterizada a adequação das análises às capacidades do equipamento.

Prestação de serviços: realização de análises para empresas mediante pagamento.

Sessão: Período de 4h de uso ou treinamento dos seguintes equipamentos: NANOLITO e MET-FEG. Para o MEV o período será de 2h.

Regras de utilização dos equipamentos do LABNANO

Para a utilização do laboratório é necessário ter aprovados um projeto de pesquisa e uma proposta de pesquisa, o que será feito através do site do CBPF em formulário eletrônico próprio. A proposta será inicialmente analisada por um Comitê Técnico quanto a sua viabilidade de realização no equipamento solicitado e posteriormente, analisada quanto ao mérito pelo Comitê Científico Externo. As propostas consideradas inviáveis pelo Comitê Técnico deverão ser submetidas a um Comitê Científico Externo para referendo da decisão do Comitê Técnico.

Enquanto a demanda por horários de um determinado equipamento for inferior à quantidade de horários disponíveis, a submissão e aprovação de propostas será realizada em fluxo contínuo. Quando não for mais possível agendamento em um determinado equipamento num prazo de 30 dias, os projetos passarão a ser selecionados por um Comitê Científico Externo para períodos de 4 meses. Nesta situação, o prazo de submissão para cada quadrimestre se encerrará 4 semanas antes do início do mesmo. O Comitê Técnico terá 1 semana para avaliar a viabilidade das propostas, enquanto o comitê externo terá 2 semanas para decidir as propostas selecionadas. A divulgação será realizada ao final da 3a semana após a submissão, sendo a 4a semana após a submissão destinada ao agendamento de horários ao longo do quadrimestre.

Quando a demanda pelo uso do equipamento justificar, o tempo de utilização dos equipamentos será distribuído da seguinte forma: 60% para projetos da comunidade científica, 20% para projetos do CBPF, 10% para prestação de serviços pelo CBPF e 10% para manutenção dos equipamentos e capacitação técnica. Nesse caso, as sextas-feiras são destinadasao uso exclusivo dos pesquisadores e estudantes do CBPF e para o desenvolvimento de atividades de manutenção. Nesse dia da semana, não será realizado agendamento de usuários externos.

Os critérios de seleção das propostas de pesquisa são os seguintes:
• Coerência e relevância do projeto de pesquisa;
• Compatibilidade entre a proposta de pesquisa e as características do equipamento proposto, devendo-se dar prioridade aos projetos que demandarem o desempenho específico proporcionado por cada equipamento;
• Efetivo enquadramento da proposta no campo das nanociências ou nanotecnologia;
• Produtividade do proponente.

A operação dos equipamentos deverá ser realizada por um pesquisador pertencente ao grupo do proponente da proposta. Cada proposta submetida poderá ter apenas um operador; sendo que o mesmo, em principio, não pode ser trocado.

Depois de ter uma proposta aprovada será necessário um treinamento específico deste operador para a correta utilização dos equipamentos sempre que julgado necessário pelo Comitê Técnico do LABNANO.

Para a utilização do MEV será necessário experiência prévia ou adquiri-la em um treinamento de duas sessões.

Para a utilização do NANOLITO será necessário experiência prévia ou adquiri-la em um treinamento de duas sessões no MEV e duas sessões no NANOLITO.

Para a utilização do MET-FEG pede-se um treinamento de seis sessões. Após o treinamento o usuário deverá estar habilitado a operar o equipamento sozinho.

O agendamento de sessões de treinamento e utilização será realizado por email.

Se o usuário não puder comparecer no dia marcado para a realização das análises ou treinamento, terá que avisar com antecedência. Caso este aviso não aconteça, o usuário perderá a sessão a que não tiver comparecido, assim como a próxima sessão marcada. Isso é válido para todos, exceto em casos devidamente justificados.

Há um compromisso por parte do usuário em citar o LABNANO em publicações, teses, resumos, etc que resultem da referida proposta aprovada da seguinte forma:

"The electron microscopy/nanolithography work has been performed with the JSM 6490-LV / RAITH e-Line / JEM 2100F microscope(s) of the LABNANO/CBPF, Rio de Janeiro", ou ainda, "The authors would like to thank the LABNANO/CBPF for technical support during electron microscopy/nanolithography work".

O usuário deverá preencher um formulário on-line no site do laboratório com os resultados que resultem total ou parcialmente da referida proposta aprovada.

A prestação de serviços para a iniciativa privada terá por intuito, não apenas captar recursos para o LABNANO, mas servir como meio de prospecção de parcerias tecnológicas. Assim, na medida em que a demanda por tempo dos equipamentos supere o tempo máximo disponibilizado para tal (10% do tempo total disponível), será dada prioridade aos serviços de demonstrarem maior proximidade ao campo da nanotecnologia. Os valores a serem cobrados por hora de utilização de cada equipamento deverão ser estabelecidos pelo Comitê Gestor do LABNANO.


Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas CBPF/MCTI

Rua Dr. Xavier Sigaud 150, Urca - Rio de Janeiro - RJ
labnano@cbpf.br