Rede-Rio e RNP anunciam manutenção da malha de fibras ópticas da Redecomep-Rio

Postado em: 06/12/2016

Em evento realizado no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ), pela Coordenação Técnica do Projeto ‘Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa-Rio’ (Redecomep-Rio) – iniciativa conjunta da Rede-Rio/Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) –, foi anunciada a parceria com a empresa BR-Digital, para manutenção da malha óptica do projeto.

A empresa BRDigital foi escolhida após licitação promovida pela RNP. Essa nova etapa garante um formato de manutenção mais seguro e com atividades preventivas (programadas e emergenciais) em todos os anéis e radiais da Redecomep-Rio.

O evento, ocorrido no último 24 de novembro, reforçou o modelo de rede comunitária, com a apresentação de projetos atuais e possíveis expansões da rede. A BRDigital é uma empresa de operação e projetos especiais em telecomunicações para o mercado corporativo do país e já tem atuação na cidade do Rio de Janeiro.

 
Márcio Portes de Albuquerque, diretor substituto do CBPF e coordenador técnico da Redecomep-Rio, fala durante o evento 
(Crédito: José de Almeida Ricardo/CBPF)

 

O projeto Redecomep-Rio

A rede de fibra óptica da Redecomep-Rio é constituída por nove Pontos de Presença (PoPs), que fazem parte do backbone (conjunto de anéis ópticos): além do CBPF e da RNP, estão presentes a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a Empresa Municipal de Informática da Cidade do Rio de Janeiro (IPLAN-Rio/SIX), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-RJ), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio/SIX) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Todos esses pontos distribuem internet com qualidade a outras instituições, sem depender de operadoras de telefonia para receber sinais em rede, o que reduz os custos de operação e de manutenção.

A Redecomep-Rio – cuja Coordenação Técnica está a cargo do CBPF – desempenha um papel importante para a rede acadêmica para o Estado do Rio de Janeiro, por criar infraestrutura para pesquisas científicas e tecnológicas e permitir comunicação eficiente de dados não só no Brasil, como também com outros países. A Redecomep-Rio contribui para projetos específicos, entre eles, telemedicina, computação em Grid, ensino a distância e videoconferências de alta definição.

Lançada em 2014, a Redecomep teve seu projeto técnico, sua implantação e sua operação coordenados por Márcio Portes de Albuquerque, tecnologista sênior do CBPF e atual diretor substituto desse centro de pesquisas, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Mais detalhes sobre o lançamento em http://portal.cbpf.br/noticia/lancada-a-redecomep-rio/681

A Redecomep-Rio envolve também outros parceiros que não integram a comunidade acadêmica: Prefeitura, Metrô-Rio, Linha Amarela, Light e Supervia Trens Urbanos.

Para obter a versão completa da apresentação clique aqui


****************************************************
Núcleo de Comunicação Social - NCS/CBPF
E-mail: ncs_cbpf@cbpf.br