Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

[CANCELADO] CBPF sedia encontro sobre matéria escura

Publicado: Terça, 10 de Março de 2020, 15h49 | Última atualização em Sexta, 13 de Março de 2020, 16h53 | Acessos: 181

A convite do Núcleo de Comunicação Social, Martín Makler, pesquisador titular do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ), faz breve relato sobre o ‘First Rio Dark Matter Meeting’, que acontece em 19 e 20 deste mês de março, no CBPF. O workshop trará discussões sobre a física da matéria escura em toda a sua interdisciplinaridade.

 

Matéria escura no Rio

Observações atuais e os modelos teóricos mais aceitos indicam que cerca de 80% da matéria do universo estariam sob a forma de matéria escura, cuja natureza ainda é desconhecida.

Embora as motivações para a matéria escura já datem de mais de 80 anos, a pesquisa nessa área tem tido enorme crescimento nos últimos anos. Ao mesmo tempo que o corpo de evidências para sua existência vem se consolidando, a perspectiva de detecção desse tipo de matéria em laboratórios na Terra e a sua possível produção em aceleradores de partículas abriram frentes de pesquisa inteiramente novas.

Há atualmente grande diversidade de modelos físicos para explicar a matéria escura, além de modificações da teoria da gravidade propostas para prescindir de sua existência. Assim, essa área de pesquisa tornou-se eminentemente interdisciplinar.

 

Evento

No ‘First Rio Dark Matter Meeting’, estão agendadas apresentações abordando esse tema desde a cosmologia e a astrofísica até aceleradores de partículas e detectores. Cada palestrante terá 30 min para expor seu tema de pesquisa.

A ideia do workshop é reunir pesquisadores interessados nessa área, juntando físicos e astrônomos, tanto teóricos quanto experimentais, para estreitar laços e estabelecer novas conexões nesse campo. Para fomentar novas colaborações, a ideia do encontro é também tornar linhas de pesquisa acessíveis a alunos e pesquisadores de outras áreas da física.

O evento contará com a participação de pesquisadores e alunos de instituições fluminenses, como CBPF, Observatório Nacional, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, bem como palestrantes da Universidade Federal do Espírito Santo, Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade de Buenos Aires e Universidade Nacional de La Plata ‒ ambas na Argentina.

 

Martín Makler

Pesquisador titular

CBPF

 

Serviço:

Evento: ‘First Rio Dark Matter Meeting’

Dia: 19 e 20 de março

Local: Espaço Oliveira Castro, Edifício César Lattes, CBPF, à Rua Dr. Xavier Sigaud 150, Urca, Rio de Janeiro (RJ).

Entrada gratuita, sem necessidade de inscrição prévia. Não servidores precisam apresentar documento de identidade na portaria.

 

Programação

Dia 19/03 (das 9h30 às 17h) ‒ palestra e debate

‘Dark matter in rotationally supported galaxies’, por Davi Rodrigues (UFES)

‘Dark matter in accelerators: present and future’, por Patricia Rebello Teles (UERJ)

‘LHCb results relevant for dark matter searches’, por Murilo Rangel (IF-UFRJ)

‘Using pulsars to probe ultralight dark matter models’, por Diana Lopez Nacir (UBA)

‘Fermionic dark matter: theory and phenomenology’, por Carlos Argüelles (UNLP)

‘Building dark matter profiles of local spirals ‒ a mirror for our Milky Way’, por Karín Menéndez-Delmestre (UFRJ)

‘Recovering S0 galaxies dynamical mass using planetary nebulae kinematics’, por Arianna Cortesi (UFRJ)

 

Dia 20/03 (das 10h às 17h) – palestra e debate

‘Indirect dark matter detection by neutrinos’, por Arman Esmaili (PUC-Rio)

‘CYGNO: a prototype for directional dark matter search and coherent neutrino scattering’, por Rafael Nóbrega (UFJF) e Herman Lima (CBPF)

‘Evolution of dark matter halos as a function of cosmic time’, por Thiago Signorini Gonçalves (UFRJ)

‘Dark matter in dwarf galaxies’, por Marco Grossi (UFRJ)

‘Baryons and dark matter effects on galaxy clusters’, por Miguel Quartin (UFRJ)

‘The radial acceleration relation and its emergent nature’, por Davi Rodrigues (UFES)

registrado em:
Fim do conteúdo da página