Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Quatro encontros na Itália terão como tema a estatística de Tsallis

  • Publicado: Segunda, 17 de Junho de 2019, 14h50
  • Última atualização em Terça, 18 de Junho de 2019, 15h05
  • Acessos: 697

A partir do próximo dia 25 (terça-feira), quatro encontros científicos na Itália terão como tema, em seus programas, teoria desenvolvida por pesquisador emérito do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ).

Os eventos se estendem até o próximo mês de julho e põem em destaque, com maior ou menor ênfase, a chamada q-estatística (ou estatística de Tsallis), inaugurada a partir de artigo publicado ainda em 1988 por Constantino Tsallis, emérito do CBPF, no periódico Journal of Statistical Physics (v. 52, pp.479-487, 1988).

A q-estatística é uma generalização da estatística ‘tradicional’, usada pelos físicos para estudar sistemas com muitos constituintes, como gases, e conhecida como estatística de Boltzmann-Gibbs ‒ homenagem a dois físicos teóricos que a desenvolveram, no século 19, o austríaco Ludwig Boltzmann (1844-1906) e o norte-americano Josiah Gibbs (1839-1903).

De modo simples, a estatística de Boltzmann-Gibbs se aplica a casos em que a interação entre os muitos componentes de um sistema é de curto alcance ‒ ou seja, cada um interage apenas com seus ‘vizinhos’, como em gases. A estatística de Tsallis se aplica a sistemas em que a interação entre seus constituintes é de longo alcance ‒ gravitação é o caso clássico.  

Sob certas condições (quando o parâmetro q se aproxima de 1), Boltzmann-Gibbs passa a ser um caso particular da estatística de Tsallis. O artigo de 1988 tem hoje mais de 5 mil citações na Web of Science e cerca de 8 mil no Google Scholar Citations.

 

Os encontros

Os quatro encontros ocorrem em Erice, Pescara e, dois deles, em Roma. Erice, que vai de 2 a 8 de julho, é exclusivamente dedicado à q-estatística (ou, tecnicamente, mecânica estatística não extensiva). Com o tema ‘Mecânica estatística não extensiva, superestatística e além: teoria e aplicações em astrofísica e outros sistemas complexos’, esta 16ª edição da Escola Internacional sobre Complexidade é promovida pela Fundação Ettore Majorana e Centro para a Cultura Científica. Entre os palestrantes convidados estão mais dois pesquisadores titulares do CBPF, Evaldo Curado e Fernando Nobre. Tsallis é um dos diretores de curso.

Celebrando os 160 anos do nascimento do químico sueco Svante Arrhenius (1859-1927) e 130 anos da publicação da equação que leva o nome desse Nobel de 1903, a Academia Nacional dos Linces (ANL), em Roma ‒ uma das primeiras instituições do gênero no mundo, à qual pertenceu Galileu Galilei (1564-1642) ‒, promove a conferência internacional ‘Termodinâmica estatística e a cinética química: longe do equilíbrio’, em 25 e 26 de junho próximo. No primeiro dia, haverá palestra de Tsallis; no dia seguinte, falarão Ernesto Borges, da Universidade Federal da Bahia, e Valter Carvalho-Silva, da Universidade Estadual de Goiás.

Em seguida, também em Roma, ocorre evento conjunto, organizado pela ANL, Universidade de Perúgia e Academia Nacional de Ciências (ou Academia dos Quarenta) ‒ a esta última, pertenceram, por exemplo, os físicos Amedeo Avogadro (1776-1856) e Guglielmo Marconi (1874-1937).  Com o título ‘Observatório para a cinética astroquímica e aspectos relacionados’, o encontro tratará de outros aspectos da complexidade e inclui a q-estatística em seu programa.

A 6ª Escola de Verão de Pescara ‒ sediada na Universidade D’Annunzio, de 3 a 11 de julho próximo ‒ terá como tema ‘Modelagem matemática de sistemas complexos’. Este ano, o foco do encontro ‒ voltado principalmente para pós-doutorandos ‒ são as conexões entre teoria da informação e complexidade, por meio do papel fundamental da entropia. Tsallis fará palestra na sessão ‘Entropia e complexidade’.

 

Número especial

O Instituto Santa Fé, no Novo México (EUA), noticiou o lançamento de edição especial do periódico Entropy. Com o tema ‘Entropias não aditivas e sistemas complexos’, o número temático tem como editores Tsallis, do CBPF; Andrea Rapisarda, do Departamento de Física e Astronomia da Universidade de Catânia, fundada em 1434; Stefan Thurner, da Universidade Médica e do Hub de Ciência da Complexidade em Viena ‒ conjunto universitário no qual lecionaram Boltzmann e o médico e psicanalista Sigmund Freud (1856-1939).

Ao todo, são nove artigos, uma revisão e um editorial que faz levantamento das atuais aplicações da área.

 

Mais informações:

Erice: https://sites.google.com/view/supernext2019/home

30 anos da q-estatística: http://portal.cbpf.br/pt-br/cbpf-news/no-30-aniversario-artigo-com-4-5-mil-citacoes-tem-mais-um-resultado-relevante-2

Santa Fé: https://www.santafe.edu/news-center/news/so-far-equilbrium-special-entropy-issue-explores-statistics-complex-systems

Entropy: https://www.mdpi.com/journal/entropy/special_issues/Nonadditive_entropies                     

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página